A Lua Pode Esperar In these chronicles about his travels Gon alo Cadilhe tells us all about his adventures setbacks underdevelopment culture shock meeting people getting together with old friends corruption shee

  • Title: A Lua Pode Esperar
  • Author: Gonçalo Cadilhe
  • ISBN: 9789895552184
  • Page: 134
  • Format: Paperback
  • In these chronicles about his travels, Gon alo Cadilhe tells us all about his adventures, setbacks, underdevelopment, culture shock, meeting people, getting together with old friends, corruption, sheer beauty, solidarity and faith in a better world All around the world, through the 5 continents.People tell him You ve gone everywhere but to the moon But for Cadilhe,In these chronicles about his travels, Gon alo Cadilhe tells us all about his adventures, setbacks, underdevelopment, culture shock, meeting people, getting together with old friends, corruption, sheer beauty, solidarity and faith in a better world All around the world, through the 5 continents.People tell him You ve gone everywhere but to the moon But for Cadilhe, all that matters is down here, on earth The Moon Can Wait translation of the portuguese title.For those who like travel literature, a fabulous portuguese author whose simplicity and down to earth smile makes you want to grab a backpack and just go

    • [PDF] ↠ Unlimited ✓ A Lua Pode Esperar : by Gonçalo Cadilhe ↠
      134 Gonçalo Cadilhe
    • thumbnail Title: [PDF] ↠ Unlimited ✓ A Lua Pode Esperar : by Gonçalo Cadilhe ↠
      Posted by:Gonçalo Cadilhe
      Published :2018-09-10T03:57:40+00:00

    One thought on “A Lua Pode Esperar”

    1. Gostei bastante deste livro, tal como já tinha gostado do Planisfério Pessoal. Partilho muitas das ideias e convicções do GC, embora também discorde radicalmente de outras. Como a opinião, bizarra que ele tem sobre o BookCrossing: "Sou incapaz de deitar um livro fora; muito menos de participar nessa promiscuidade irresponsável, que agora se chama book-crossing, de ler livros de desconhecidos ou de dar a ler livros a desconhecidos." Valha-me Deus, o que é que ele achará que nós andamos [...]

    2. Até chegar à segunda metade do livro achei que lhe faltava o que eu mais tinha adorado em "África Acima": a simplicidade, a arte de quem parece escrever para si sabendo que escreve para todos. Não gostei da forma como dá a entender que só a maneira como ele viaja e como vê as coisas está certa, mesmo que esteja. Não somos ninguém para julgar a maneira de os outros encararem o Mundo ou as viagens.Em "África Acima" não me apercebi deste excessivo desprezo por alguns sítios, que apesar [...]

    3. Quem está à procura de livros de viagens que falam dos melhores hotéis ou dos recantos escondidos que toda a gente devia visitar nesta ou naquela cidade, então bem pode passar ao lado deste livro (e de todos os outros do autor). Gonçalo Cadilhe não é um turista, é um anti-turista, um verdadeiro viajante de profissão.

    4. Foi um livro que li num prazo que, considerando os últimos anos, foi um record. Estava sedenta de literatura de viagem e à procura de migalhas sobre a América do sul que este livro satisfez em parte. Fora isso, a escrita de Cadilhe não me motiva porque, apesar de visualizar e dar vontade de ver e sentir o significado das suas palavras (um objetivo pessoal do autor que é atingido), é também ele um discurso que cai nalguns clichês. Mas é muito pessoal, próprio, e isso eu gostei.

    5. Lê-se bem e rapidamente e tem algumas curiosidades interessantes, mas não é bem o meu estilo de livro

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *